HISTÓRIA LEPE

ANOS 50/60

Fundada em 1949, a LEPE iniciou suas atividades voltadas para a fabricação de artefatos de plástico, borracha e baquelite, na zona norte de São Paulo.

Nesse período, em dezembro de 1949, desfilava pela cidade do Rio de Janeiro o primeiro lote de 50 caminhões produzidos pela recém-fundada fábrica FNM. A partir de 1950, acentua-se a abertura do mercado brasileiro para o capital internacional, o que atraiu montadoras internacionais a instalarem suas fábricas no país.

Em 1951, a LEPE muda seu foco de atuação e dá início à fundição de peças de ferro fundido.  Sua história de usinagem começa pela produção de virabrequins usinados para carros de passeio, coincidindo com o início da fabricação de veículos automotivos no Brasil, nos anos 50 e 60, pelas  empresas: Mercedes-Benz, Volkswagen, Willys, Scania Vabis, Vemag, Toyota, Simca, Romi, International Harvester e Karmann-Ghia.

Em 1° de Outubro de 1951, nasce a Associação Profissional da Indústria de Peças para Automóveis e Similares, que depois se transformaria no SINDIPEÇAS. Foi acompanhando esse desenvolvimento no Brasil que a LEPE optou por mudar seu foco de atuação e se tornar uma fornecedora de autopeças.

História LEPE
  • icon

    Anos 70/ 80

    Sempre ativa desde seu surgimento, em 1972 a LEPE se muda para a cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo, ampliando seu parque fabril, época em que começou o trabalho de fornecimento de peças fundidas para montadoras dos mais variados segmentos. É nesse período que ocorre a chegada de mais empresas ao Brasil, como a FIAT, que aqui consolidou a sua produção.

    Já na década de 1980, a Lepe inicia seu trabalho voltado para veículos pesados, principalmente caminhões, ônibus e tratores. É nesse período, também, que a LEPE implantou a automação da sua área de usinagem com novos Centros de Usinagem e Tornos CNC. Dessa maneira, com a atuação voltada para as necessidades de seus clientes, em 1989, tem início o trabalho de usinagem de peças sob encomenda para montadoras.

  • icon

    Anos 90

    Após o período militar, novamente o mercado brasileiro abre as portas aos produtos importados, entre eles, veículos. Devido a isso, ocorreu uma “revolução” no mercado automotivo brasileiro.

    Como resultado, temos a chegada de veículos com tecnologia e qualidade superiores aos veículos nacionais. Para não perder mercado e manter sua posição de destaque, a LEPE, que sempre deu atenção especial à tecnologia, investe na melhoria dos seus processos. Assim, em 1993, atenta aos avanços dos sistemas de produção, a Lepe amplia seus Centros de Usinagem e Tornos CNC.

    Sempre focada em melhorar seu desempenho, em 1995, implanta a automação de moldagem Areia Verde pelo Sistema Hunter. Em 1997, para atender aos altos padrões exigidos por seus clientes, obtém as Certificações: ISO TS 16949 (IATF 16949) e ISO 14001.

  • icon

    Anos 2000

    Foi nessa década que o mercado brasileiro teve um grande aumento no número de montadoras instaladas no país.  Novas empresas, tanto do segmento de veículos leves quanto pesados, instalaram novas plantas produtivas no Brasil. Nos anos 2000, qualidade total e inovação tecnológica ganham corpo, e os instrumentos para tal destaque são: engenharia simultânea, melhoramento contínuo e benchmarking.

    Com a consolidação das atividades de fundição voltadas para a atuação junto às diversas montadoras, a LEPE nunca mais parou o processo de ampliação e modernização constante de sua estrutura, totalmente voltada para um atendimento qualificado e diferenciado nos mais diversos segmentos, como: transporte, construção, sistemistas, motores diesel, agricultura e automóveis.

    A LEPE é uma empresa que nunca se acomoda.  Assim, em 2009, adquiriu novas áreas para ampliação de seu parque fabril nas cidades de Guarulhos e Itaquaquecetuba.

DÉCADA ATUAL

DÉCADA ATUAL

Com sua filosofia de busca incessante por melhorias, em 2011, a LEPE implantou sua própria subestação de energia.
Já em 2013, iniciou a construção de sua nova área de usinagem em Guarulhos.
Essa unidade, para realocação da usinagem, que será inaugurada em breve, vai aumentar a capacidade interna da LEPE dos atuais 1,5 milhão de peças usinadas para 3,5 milhões de peças usinadas/ano. Também como parte do projeto futuro da LEPE, a nova unidade de Fundição, Usinagem, Pintura e Montagem, em Itaquaquecetuba, já está sendo planejada, com previsão para iniciar suas atividades em 2027, permitindo alcançar uma capacidade de produção de 42.000 toneladas/ano.

Com a sua história, determinação e competência, a LEPE acredita em um futuro promissor.
Oferece sempre aos seus clientes produtos de qualidade, obtidos através de processos eficientes,
entregas pontuais e com alta qualidade, praticando a sustentabilidade
e atuando de forma socialmente responsável.